Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 Agroportal, 2013.04.12

Março de 2013 foi o 7º Março mais chuvoso em Portugal continental desde 1931.

O valor médio da quantidade de precipitação foi de 222 mm, 161 mm acima da média de 1971-2000.

O estado do tempo foi condicionado por uma região depressionária complexa, com núcleos principais centrados no Arquipélago dos Açores e perturbações frontais a ela associadas, com ocorrência de períodos prolongados com precipitação.

Observaram-se quantidades de precipitação muito elevadas, cerca de 2,5 a 5 vezes superiores aos valores médios, classificando-se este mês como muito chuvoso a extremamente chuvoso em todo o território.

Os valores agora observados ultrapassaram os registos de Março desde 1941 em alguns distritos da Beira Interior, Estremadura, Ribatejo e Alentejo, nomeadamente em:

• Penhas Douradas (523 mm)
• Alvega (242 mm)
• Portalegre (313 mm)
• Lisboa/Geofísico (240 mm)Setúbal (195 mm)
• Alvalade (159 mm)

e ainda, mas com observações apenas desde 1964:
• Amareleja (155 mm)

De referir também:

2º valor mais alto em Vila Real de Santo António: (1º 212 mm em 1955)

3º valor mais alto em Beja: (1º 215 mm em 1947; 2º 171 mm em 1956)

O número de dias com precipitação (³ 1,0 mm) variou entre 15 e 25, em todo o território, sendo 2 a 4 vezes superior aos valores médios (1971-2000).

O número de dias chuvosos (precipitação ³ 10 mm) variou entre 3 e 15, sendo 2 a 8 vezes superior aos valores médios, em particular num grande número de estações das regiões do norte e centro, que registou mais de 10 dias chuvosos.

De referir ainda o elevado número de horas consecutivas com precipitação igual ou superior a 0,1 mm, em algumas estações meteorológicas:
• 51 horas em Penhas Douradas (das 13 horas do dia 4 às 16 horas do dia 6)
• 37 horas em Monção (da 1 hora do dia 11 às 14 horas do dia 12)
• 25 horas em Viseu (das 16 horas do dia 28 às 17 horas do dia 29)

e 20 horas em muitos locais das regiões centro e sul, nomeadamente:
• Alvega (das 0 horas às 20 horas do dia 31)
• Portalegre (das 0 horas às 20 horas do dia 31)
• Setúbal (das 3 horas às 23 horas do dia 31)
• Amareleja (da 1 hora às 21 horas do dia 31)
• Évora (das 0 horas às 20 horas do dia 31)

Na Figura 1 apresenta-se a distribuição espacial da razão (%) entre a quantidade de precipitação registada em Março de 2013 e a quantidade de precipitação média no mês (período de 1971-2000). Os números associados aos locais representam a posição na respectiva série de precipitação.

Em 31 de Março de 2013 o conteúdo de água no solo apresentava valores superiores aos valores médios, estando o solo saturado em todo o território. Os valores da quantidade de precipitação acumulada no ano hidrológico (1 de Outubro de 2012 a 31 de Março de 2013) variam entre 105 e 190%.

A sequência de ocorrências de condições excepcionalmente chuvosas originou numerosas situações de deslizamentos de terras, derrocadas, etc. Os elevados valores da precipitação registados fizeram subir consideravelmente o nível dos cursos de água, tendo ocorrido cheias nas principais bacias hidrográficas; para esta situação contribuiu também a precipitação ocorrida em Espanha e a correspondente necessidade de descargas das barragens.

Autoria e outros dados (tags, etc)