Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Por Ana Rute Silva e Luís Villalobos

A Sovena, do grupo Nutrinveste, em aliança com a capital de risco espanhola Atitlán, assinou um acordo de princípio para a aquisição de 5200 hectares no Alentejo

 


O grupo Elaia, detido em 50 por cento pela portuguesa Sovena (grupo Nutrinveste) e pela capital de risco espanhola Atitlán, assinou um acordo de princípio com a SOS Corporación Alimentaria para a compra do maior projecto de plantação de oliveiras do mundo, localizado no Alentejo.

Numa comunicação ao regulador de mercado espanhol, a SOS esclarece que o negócio envolve a venda de 5200 hectares de olival, divididos em 20 quintas de produção que fazem parte do chamado Projecto Terra. Caso a operação se concretize, a Elaia duplicará a superfície de olivais que actualmente detém em Portugal, somando, assim, 9700 hectares, área que ultrapassa a dimensão do concelho de Lisboa. Para além disso, é proprietária de 1300 hectares em Marrocos e 900 na Extremadura.

"Neste momento das negociações, ambas as partes assinaram uma term sheet que reflecte o entendimento actual das partes", esclarece em comunicado a Elaia. Com esta aquisição, a empresa dona da marca Oliveira da Serra (ver caixa) reforça a sua posição no sector. O objectivo da empresa é conhecido: ter a marca Oliveira da Serra totalmente abastecida pelo seu próprio azeite.

A produção futura do olival destina-se ao mercado português. Já as colheitas de Marrocos seguem para os Estados Unidos, "aproveitando o acordo bilateral não tarifado existente entre ambos os países". Os 900 hectares localizados em Espanha ou ficam nesse mercado ou destinam-se à exportação para países extracomunitários.

Três anos depois de ter arrancado com o Projecto Terra, a SOS abandona o olival português para aliviar uma dívida financeira que ultrapassa os mil milhões de euros. O objectivo inicial da empresa espanhola, que vende azeite, arroz (detém a marca Saludães) e molhos, era atingir uma quota de 20 por cento do mercado global, graças à plantação de 150 mil hectares de árvores, num investimento de três mil milhões de euros. A Sovena e a Atlitán juntaram-se em 2007 com o objectivo de criar uma sociedade que integrasse toda a cadeia de valor da produção de azeite. A Atitlán, sedeada em Valência, é detida por Roberto Centeno, genro de Juan Roig, presidente do grupo de retalho alimentar Mercadona. A Sovena fabrica a marca Hacendado para a Mercadona.

Autoria e outros dados (tags, etc)