Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Cerca de 350 trabalhos científicos
Universidade do Porto reúne mais de 800 investigadores
25.02.2009 - 18h51 


Uma ligação mais próxima entre universidade e o tecido empresarial e alunos mais activos, com espírito de curiosidade apurada. São estes os objectivos da 2ª edição do encontro de jovens investigadores da Universidade do Porto (UP), que junta, até sexta-feira, mais de 800 jovens investigadores da UP, na apresentação de cerca de 350 trabalhos de investigação científica.

Com o IJUP - Investigação Jovem na Universidade do Porto - “o estudante transforma-se no agente criador do conhecimento, o que muda completamente a forma de abordagem do ensino superior”, explica o vice-reitor da UP, Jorge Gonçalves.

A Faculdade de Arquitectura da UP transforma-se num palco privilegiado de divulgação de projectos, que este ano deixaram de estar confinados às áreas mais “tradicionais”, como a tecnologia e a biologia, e se alargaram a “áreas onde habitualmente não há investigação, como as artes”. Alguns dos programas são mais “orientados para a publicação em revistas nacionais ou internacionais, outros darão origem a protótipos”.

Além disso, o vice-reitor destaca o facto de a maioria dos estudantes serem voluntários neste projecto: “Há estudantes que receberam um pequeno financiamento da UP para desenvolver alguns projectos, mas a maioria ofereceram-se para trabalhar com grupos de investigação, sem qualquer contrapartida garantida”.

Este ano, o evento mais do que triplicou o número de investigadores presentes. Uma realidade a destacar, mas que ainda está longe de ser a ideal. “Se pensarmos que temos cerca de 800 estudantes envolvidos no projecto, numa universidade com 25 mil, é uma gota de água. Mas temos que ser realistas nas metas que definimos: com a massificação que existe hoje nas faculdades não é realista pensar que se pode envolver todos os estudantes”, explica.

Autoria e outros dados (tags, etc)